A Lenda da Moura Encantada

A Lenda da Moura Encantada

Na vila de Mondim de Basto, região próxima da sede da Remax Move :: Região Basto, existe um Santuário, no topo do Monte Farinha, carregado de história e simbolismo… e que traz consigo muitas lendas!

Falamos do Santuário de Nossa Senhora da Graça! A primeira capela parece ter sido contruída no século XVI, e será certamente desse tempo a antiga imagem de Nossa Senhora da Graça, atualmente guardada e substituída por aquela que se encontra ao culto público no santuário. Hoje, contamos uma das muitas lendas que se contam sobre este local.

O que diz a Lenda da Moura Encantada?

Reza a lenda que, numa manhã enevoada de S. João, um pequeno pastor que guardava o seu gado “lá para as bandas dos Palhaços”, viu uma enorme e estranha luz que quase o cegava completamente. Primeiro tentou fugir, mas como se a curiosidade fosse maior do que o medo, teve que olhar mais uma vez….

E o que viu foi nada mais nada menos do que uma linda e rica moura, rodeada de tesouros, que chamava irresistivelmente por si, e proferia as seguintes palavras:

Vem cá! Leva todo o ouro que quiseres, mas não contes a ninguém e, sobretudo, não olhes para trás!

O pequeno pastor assim o fez. Encheu o bornal e a coirada de ouro e saiu daquele local, correndo pelo monte abaixo. O problema foi que, a meio da descida, algo mais forte fez com que ele quisesse olhar para trás mais uma vez, coisa que o fez, apreciando assim uma última vez aquela luz maravilhosa e irradiante, que iluminava o monte por completo!

Depois de chegar a casa, e ter contado o que se tinha sucedido, abriu o bornal para mostrar o ouro aos familiares, mas o encanto tinha desaparecido… o ouro tinha-se transformado em escórias (rojões de ferro), que ainda hoje se encontram espalhadas pelo monte em grande quantidade, dizendo-se que são restos que o pequeno pastor deixou cair na sua corrida desenfreada para casa.

Junte-se à discussão

Compare listings

Comparar
Contacte-nos pelo WhatsApp
1